Colunas‎ > ‎

O Eminente Cientista


Dispúnhamos e dispomos de certas técnicas de escuta, mas não sabemos com precisão que toque, que palavra, que gesto produziu o encontro com outro toque, outra palavra, outro gesto, e na faísca deste encontro escreveu em sulcos no ar uma outra imagem, uma terceira palavra capaz de criar uma compreensão, exigir um investimento intelectual e desencadear este encanto que é o pensamento. Pensar exige liberdade. Pensar exige silêncio e vazios. E terá valido a pena pensar, mesmo que o pensado se esvaia no momento mesmo de sua emergência.

João Wanderley Geraldi


Pretendo, com essa coluna, expor escutas,  toques, palavras, gestos, faíscas, encontros, imagens, compreensões... pensamentos; pensamentos sobre os cientistas e suas ciências,  sobretudo sobre a eminência de certos tipos de cientistas e certos tipos de ciências. Procurarei, sobretudo, me ater a verdade,  a verdade drummondiana.

enquanto não sobra tempo para escrever para esta coluna...

postado em 5 de jun de 2011 16:18 por Jornal BC&T

... enquanto não sobra tempo para escrever para esta coluna, idéias acumulam sobre minha mesa...

por isso, deixo abaixo apenas uma pequena provocação: 
















 VERÍSSIMO, L. F. 2000. As cobras em: se Deus existe que eu seja atingido por um raio. - Porto Alegre: L&PM. Página 73, Tira 2.


1-1 of 1